http://www.paraiba.pb.gov.br/odestadual/wp-content/themes/2014/temp/ode_fullbanner_910x90.gif

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Amanha o Governador Ricardo Coutinho estará em Itabaiana para o Encontro de Lideranças da força do Trabalho

 
Quinta-feira 24/07 
Encontro de Lideranças da Força do Trabalho em Itabaiana
local: AABB as 19h

Prefeito Dr. Paulo Dália concluindo mais uma obra em Juripiranga

 
Primeiros metros do calçamento da Rua Nova Rondônia
em Juripiranga

Prefeito de Juripiranga a todo vapor

Prefeito de Juripiranga Dr. Paulo Dália, pega carona em motoniveladora do município e confere de perto serviços de manutenção das estradas vicinais no Sítio Barra e Cachoeira

Boletim médico informa piora no estado de saúde de Ariano Suassuna

Boletim médico informa piora no estado de saúde de Ariano Suassuna

Piora o quadro do escritor Ariano Suassuna. Segundo boletim médico assinado pela neurocirugiã Feliciana Castelo Branco, o autor paraibano permanece internado na UTI Neurológica do Real Hospital Português, em coma e respirando com ajuda de aparelhos. "Houve um agravamento do quadro clínico e a situação é instável, com queda da pressão arterial e pressão intracraniana muito elevada".


Ariano foi hospitalizado às 20h desta segunda-feira com um sangramento intracraniano. Ele foi levado para a sala de cirurgia em um procedimento emergencial. A operação neurológica foi considerada bem-sucedida e terminou por volta das 23h. De acordo com o Hospital Português, em seguida, ele foi encaminhado para a UTI Neurológica.


Na última sexta-feira (18), o escritor concedeu uma aula-espetáculo no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), no Agreste. Na manhã do sábado (19), ainda tirou fotos com fãs que participavam do evento. Segundo Samarone Lima, assessor de Ariano, ele estava ótimo e muito animado. "Ele estava normal, estava bem", contou.


Em agosto passado, Ariano Suassuna sofreu um infarto agudo do miocárdio e foi internado no Hospital Português. Segundo os médicos, ele teve um comprometimento cardíaco considerado de pequenas proporções. Dois dias após receber alta médica, deu entrada novamente na unidade. Ele teria sido encontrado desacordado no chão de casa por familiares e passou mais quatro dias na UTI.

Diário de Pernambuco

Após escantear Ricardo, importante partido da Paraíba agora dá drible em Santiago e Cássio

Após escantear Ricardo, importante partido da Paraíba agora dá drible em Santiago e Cássio  
Versátil, assim podemos definir o atual momento político vivido pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB), que é comandado na Paraíba pelo deputado estadual Jutahy Menezes , e que nos últimos meses protagonizou nos bastidores políticos locais dribles nas principais lideranças locais.

Após romper com o governador Ricardo Coutinho (PSB) "aos 45 minutos do segundo tempo", tendo usufruído de cargos como a Junta Comercial e a secretária da Pesca na Paraíba, o Partido, que representa os interesses da Igreja Universal do Reino de Deus, se agarrou ao projeto do PSDB de Cássio Cunha Lima (PSDB), barganhou uma coligação com maior facilidade para reeleger o seu pastor-candidato e agora demonstra ainda mais habilidade nos bastidores e deixa o tucanato de orelha em pé.

A mais nova manobra arquitetada por Pastor Jutahy foi que ele abocanhou uma secretaria na gestão do prefeito Luciano Carataxo (PT) e conseguiu emplacar o Pastor Edmilson (PRB) como titular da secretaria de Juventude Esporte e Lazer, oferecendo em troca a oficialização de apoio ao projeto de Lucélio Cartaxo (PT) que disputa o
Senado.

Drible extremamente natural se a articulação não ferisse em cheio os interesses de Cássio que não gostou de ver a sua chapa enfraquecida.


Dono da Delegacia da Pesca na Paraíba após uma rasteira no PT de Anisio Maia, o PRB atropela acordos, desrespeita compromissos e agora pode colecionar adversários.


Informações obtidas pelo PB Agora nesta terça (22) dão conta que o grupo de Cássio e Santiago já prepara um contra-ataque a rebeldia de Jutahy, que tem demonstrado bastante indiferença em relação aos atingidos.

Após o golpe, Santiago silenciou sobre o assunto.


Qual será o próximo drible do Pastor Jutahy?

Doze vereadores de João Pessoa e aliados do prefeito Cartaxo anunciam apoio as candidaturas de Ricardo e Lucélio

Doze vereadores de João Pessoa e aliados do prefeito Cartaxo anunciam apoio as candidaturas de Ricardo e Lucélio
O governador Ricardo Coutinho (PSB), candidato à reeleição, e o candidato ao Senado Federal, Lucélio Cartaxo (PT), se reuniram na tarde desta terça-feira (22), na Granja Santana, residência oficial do Governo, com 12 vereadores de João Pessoa. Os vereadores declararam apoio a Ricardo para o Governo e Lucélio Cartaxo para o Senado fortalecendo as candidaturas majoritárias da coligação A Força do Trabalho na Capital paraibana.
Os vereadores  que participaram do encontro e declararam apoio aos candidatos da coligação A Força do Trabalho foram Pedro Coutinho (PTB), Chico do Sindicato (PP), Mangueira (PMDB), Renato Martins (PSB), Felipe Leitão (PP), Eduardo Carneiro (Solidariedade), Marmute Cavalcante (Solidariedade), Edson Cruz, Dinho (PR), Sérgio da SAC (PSL), Benilton Lucena (PT) e Zezinho do Botafogo (PSB).  Os vereadores João Almeida, Helton Rene e Santino justificaram suas ausências por estarem em compromissos profissionais.

O governador Ricardo Coutinho agradeceu o apoio dos vereadores e destacou que pela primeira vez nos últimos anos o governo do Estado e a prefeitura de João Pessoa estão juntos no mesmo palanque, o que será muito positivo para o desenvolvimento de João Pessoa e para toda a Paraíba. "Estarei junto com Lucélio rodando os municípios e os vereadores exercerão um papel importante junto as suas bases políticas".

O candidato a Senador Lucélio Cartaxo avaliou que a aliança com os vereadores de João Pessoa representa a oportunidade de construir uma força de esquerda na Paraíba que é positiva para João Pessoa e para todo o Estado . "Estamos juntos com esses vereadores atuantes de João Pessoa que vão levar meu nome e o de Ricardo para as suas bases e fortalecer as ações nas comunidades e mostrar que representamos o melhor projeto para o povo".

O vereador Benilton Lucena, do PT, destacou que essa decisão representa a vontade da população de ter um governo e uma prefeitura trabalhando em favor de um projeto bem sucedido na Paraíba e na Capital. "Foi uma reunião importante para que os vereadores pudessem sugerir alguns pontos para a melhoria dos serviços da saúde oferecidos à população, no abastecimento de água, na infraestrutura e segurança. Vamos somar esforços e ir de casa em casa mostrar que essa é a melhor proposta para a Paraíba".

O vereador Dinho (PR) disse que já fez oposição a Ricardo como também já participou da base de apoio e não tem problema nenhum problema em apoiar um projeto que fez muito bem para João Pessoa e para a Paraíba. "A população de João Pessoa vai ver os resultados dessa parceria governo, prefeitura e Câmara nas ruas e obras".

Sérgio da SAC, vereador pelo PSL, afirmou que João Pessoa já esperava pela aliança entre o PSB e o PT há muito tempo e quem ganha com isso é a população. "Com esses dois governos caminhando juntos, João Pessoa vai crescer e irradiar para a Paraíba. Nosso trabalho é trabalhar em benefício das comunidades que mais precisam dos serviços públicos", completou o parlamentar.  

Coordenação jurídica de Cássio apresenta defesas contra impugnações


Coordenação jurídica de Cássio apresenta defesas contra impugnações
O coordenador jurídico da Coligação A Vontade do Povo, advogado Harrison Targino, protocolou no final da tarde desta terça-feira, 22, as contestações a todas as impugnações de que foi alvo o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato ao Governo do Estado nas eleições deste ano. No total, foram apresentadas seis defesas, em nome de Cássio e da coligação, no Tribunal Regional Eleitoral.
Dentro da estratégia do núcleo jurídico da campanha de Cássio Cunha Lima, estabeleceu-se que Harrison Targino e o colega Delosmar Mendonça Filho ficaram responsáveis pela defesa formal do candidato em relação às impugnações oferecidas pelo Ministério Público Eleitoral, pela Coligação A Força do Povo (que tem o governador Ricardo Coutinho como postulante à reeleição) e uma outra assinada pelos candidatos a deputado estadual Maria da Luz (PRP) e Rafael Lima (PSB).

Assinando contestações também protocoladas nesta terça, o advogado Eduardo Alckmin, de Brasília, apresenta defesas em nome da Coligação A Vontade do Povo. Duas notícias de inelegibilidade, oferecidas por cidadãos, também são contestadas.

A petição assinada por Harrison e Delosmar contém 63 páginas. A de responsabilidade de Eduardo Alckmin dispõe de 27 páginas. Vários documentos foram anexados, ainda, na defesa apresentada pelos advogados de Cássio e da coligação.

Os principais pontos
Em linhas gerais, assim se resume a linha de defesa da Coordenação Jurídica da campanha de Cássio:

• Prazo de inelegibilidade
Como primeiro ponto,  a defesa entende que a inelegibilidade imposta como sanção a Cássio se esgotou nos três anos seguintes à eleição de 2006. Em todas as impugnações, destaca-se que essa pena é de oito anos, contando-se ano a ano – o que levaria o senador a ficar impedido até o final de 2014. Harrison e o grupo de advogados contestam, observando que, consultado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já deixou patente que a contagem é dia a dia – estabelecendo-se, portanto, que a sanção se encerraria em 1º de outubro, ou cinco dias antes do pleito.

• Primeiro ou segundo turno?
Um segundo argumento levantado pela oposição dá conta de que, a rigor, a contagem deve levar em conta o segundo turno de 2006 como ponto de partida para a contagem do prazo de inelegibilidade (ou seja, de 25 de outubro de 2006 a 29 de outubro de 2014). A defesa de Cássio procura derrubar essa tese, ao observar que a lei brasileira estabelece como data da eleição o primeiro domingo de outubro. O segundo turno é eventual e suplementar. O candidato, por exemplo, se registra só uma vez, no primeiro turno. Ademais, decisões do próprio TRE-PB e do TSE são elencadas, tendo como referência exclusiva a etapa inicial do processo eleitoral.

Hiato na elegibilidade
Como outra linha de argumentação apresentada pelo setor jurídico da oposição, sugere-se  que não seja levado em conta o período de 2,4 anos em que o então governador Cássio ficou no cargo por força de liminar, após a primeira cassação imposta pelo TRE-PB, em 2007. A defesa do tucano contesta, observando que, na verdade, a suspensão nada tem a ver com a fluência do prazo de elegibilidade, mas foi focado o mandato.

Multa
Finalmente, um último ponto relevante apresentado pelos advogados da oposição, nas seis impugnações que articularam, diz respeito a uma multa imposta pela Justiça Eleitoral e que não teria sido quitada por Cássio – portanto, estaria inabilitado para disputar o cargo de governador. De acordo com Harrison, em verdade, a multa sequer foi até hoje registrada, não havendo condições, portanto, do candidato quitá-la. Ademais, por via das dúvidas, o advogado retirou uma certidão do TSE, com data desta terça, 22, assegurando que o senador está plenamente em dia com a Justiça Eleitoral.


Roberto Paulino diz que Vital representa o novo e candidato do PMDB vai estar no segundo turno

Roberto Paulino

Ao participar de evento politico na cidade de Guarabira, o candidato a vice-governador na chapa do PMDB, ex-governador Roberto Paulino, disse que Vital do Rêgo representa o novo de verdade, sobretudo por que, pela primeria vez, estar disputando o Governo do Estado. “Os outros nossos dois concorrentes direto já governaram a Paraíba e não atenderam aos anseios do povo paraibano”.
Roberto Paulino afirmou que, pela força do PMDB da Paraíba, Vital do Rêgo vai estar no segundo turno das eleições desse ano.
- O senador Vital é o novo, destaque nacional e o parlamentar que mais trouxe recursos para a Paraíba. Ele tem projetos inovadores, revolucionários e modernos aos paraibanos, sobretudo nas áreas de educação, saúde e segurança pública. Nós não podemos retroagir a adminsitração do PSDB, nem admitir que enganem o povo paraibano novamente, como fez o então candidato do PSB”, bradou Paulino
“Está aí uma Paraíba sem segurança pública, a saúde é um caos total, faltam investimentos nas estradas, o servidor público padece de atenção e reajustes dignos, não houve investimentos de combate a seca e as poucas moradias que se construiu foram com recursos enviados pela presidente Dilma Rousseff e o ex-presidene Luis Inácio Lula da Silva. Esse é o retrato do atual governo estadual. Não queremos isso para nossa gente”, discursou.
O ex-governador Roberto Paulino participou, semana passada, do “Encontro dos Amigos” em Guarabira. O evento reuniu centenas de militantes do PMDB, além de caravanas vindas de várias cidades do Brejo Paraibano. A reunião, que serviu para traçar metas de campanha na região, contou também com a participação dos candidato a deputados Raniery Paulino (estadual), Veneziano Vital do Rêgo (federal), José Maranhão, que disputa a senatória, a ex-prefeita Fátima Paulino, o ex-prefeito Josa da Padaria, vereadores, o PMDB Jovem de Guarabira, entre outras lideranças. (Assessoria)
Arrastão – Logo após “Encontro dos Amigos”, o deputado Raniery Paulino e candidato a reeleição, convidou a população de Guarabira e as caravanas presentes, para o primeiro grande “arrastão do vermelhão”. O evento será no dia 10 de agosto e percorrerá as principais ruas da cidade, a exemplo dos realizados nas campanhas municipais. (Assessoria)

terça-feira, 22 de julho de 2014

Dunga é o Novo técnico da Seleção Brasileira

 
Assista ao vivo a entrevista coletiva no Link abaixo:
http://globoesporte.globo.com/apresentacao-tecnico-selecao/cobertura/

Janduhy desmente assessoria de Maranhão e afirma que ainda vai decidir sobre o Senado

 Janduhy desmente assessoria de Maranhão e afirma que ainda vai decidir sobre o Senado 
O deputado estadual Janduhy Carneiro (PTN) rebateu hoje (21) a assessoria do candidato  a senador José Maranhão, que divulgou a informação de que o parlamentar teria anunciado apoio ao peemedebista.

Janduhy disse que a informação divulgada pela assessoria do ex-governador era inverídica, e que ainda debate com suas bases o voto para o Senado. “Tenho mantido contato com as lideranças políticas que nos apoiam para tomarmos uma decisão conjunta sobre quem vamos apoiar”, explicou Janduhy.

O parlamentar disse que respeita e admira o ex-governador José Maranhão, no entanto, em nenhum momento foi procurado pelo candidato.